Adolescentes afirmam que consumo de bebidas alcoólicas entre eles é comum

Estudantes trabalham tema alcoolismo a partir de uma notícia do jornal Gazeta do Oeste

Reportagem de Fidel Nunes

Em vigor desde o dia 15 de julho de 1996, a Lei nº 9.294, foi criada com o intuito de proibir a venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos. Apesar da Lei está em vigor há mais de dez anos ainda é comum presenciar o consumo de álcool por menores.

Segundo os próprios adolescentes, a maioria das vezes o consumo é feito em festas ou em ambientes públicos, e escondido dos pais. No entanto alguns adolescentes garantem que já beberam na própria residência e na presença da família. O estudante Hernandes da Silva, de 16 anos, conta que já consumiu bebida alcoólica e conhece outros adolescentes que também já beberam. Ele revela que a curiosidade de beber e o incentivo dos amigos foram os principais motivos para experimentar o álcool. “Eu bebi em um bar escondido da minha mãe. Eu tomei vodka com meus amigos. Não costumo beber muito, mas tive vontade, tive a oportunidade e aproveitei. Não me arrependo de ter bebido e até hoje em dia se me der vontade eu bebo. É uma coisa normal na idade da gente”, afirma o adolescente.

O estudante Edson Sarmento, de 15 anos, relata que também já consumiu bebida alcoólica, mas diferente do seu amigo Hernandes, ele não bebeu escondido da família, pois foi o próprio pai que lhe ofereceu cerveja. Ele lembra que estava sentado ao lado do pai em uma festa da família e seu pai ofereceu a cerveja. “Eu tinha 14 anos na época que tomei minha primeira cerveja. Depois disso já experimentei cachaça, pitu, vodka e outras coisas. Quase todo mundo bebe antes dos 18 anos”, alerta o garoto.

Edson Sarmento ainda afirma que além dos meninos, as meninas também consomem bebida alcoólica. Ele conta que elas são mais discretas e não confessam que bebem, mas quando estão nas festas são as que mais ingerem bebida. “As meninas só se fingem de santas. Elas bebem mais do que a gente (homens). Têm algumas delas que além de beber, fumam também. Hoje em dia essas coisas estão normais entre nós adolescentes”, afirma. Estudos mostram que a ingestão exagerada de bebidas por indiví¬duos em formação, entre os 12 aos 17 anos, provoca danos graves ao cérebro, além de acarretar problemas sociais.

O médico Diego Dantas garante que o consumo de bebida alcoólica por menores é totalmente prejudicial à saúde. “O álcool prejudica a saúde do jovem e aumenta o seu índice de violência. O jovem por si só já é pouco comedido e quando ingeri bebidas fica mais descontrolado do que o normal. Se envolver em um acidente, crime ou adquirir doença fica mais fácil quando se consome bebida alcoólica. Adolescente e bebida são coisas que devem andar separadas”, finaliza o médico.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: